Guia Taubaté
QUITempo25º 17º
UV 8 - CPTEC-INPE

Você não possui o plugin (Flash) para visualizar este conteúdo.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Confira a entrevista da ginasta Lais Souza

A atleta esteve no SESC, onde promoveu uma clínica de ginástica para pessoas de todas as idades

por Guia Taubaté

Enviar para um amigo

Todos os campos são obrigatórios.
Confira a entrevista da ginasta Lais Souza Viver do esporte é um marco para a atleta (Foto: Guia Taubaté)
A Ginasta da Seleção Brasileira, Lais Souza, promoveu uma clínica de ginástica na tarde de domingo, 9 de janeiro, no SESC de Taubaté. Antes das atividades, a atleta concedeu, com exclusividade, uma entrevista ao Portal Guia Taubaté. Confira. Guia ? Você começou na Ginástica com quatro anos. O que o início precoce no esporte contribuir e o que a criança pode perder com isso? Lais ? Primeiro lugar, eu acho que perder nada. A Ginástica é um esporte muito completo para tudo, dede o equilíbrio, força, concentração e psicológico. Acho que é importante para decidir algum esporte que ela queira fazer mais tarde, a ginástica ela direciona para bastante coisa. Guia - Qual sua principal conquista no esporte? Lais ? Me manter até hoje é um marco. Acho que minha entrada na seleção também. São vários pontos, viver do esporte é importante, ainda mais na ginástica, que é diferente das outras áreas. Guia ? Como você encara o incentivo, ou a falta de incentivo no esporte? Lais ? No caso falta. Acho que melhorou bastante de um tempo pra cá, mas o que normalmente as pessoas e as empresas querem é resultado, a gente tem que correr atrás para começar a aparecer. A gente está tentando fazer o máximo para chegar nas pessoas e pedir uma ajuda, para quem pode apoiar. Guia ? O que pode ser melhorado aqui no Brasil para que a Ginástica continue sendo um esporte forte ou até mais forte no país? Lais ? Muita coisa melhorou, a gente sair da seleção permanente em Curitiba foi uma melhora, cada uma foi para um clube e dá um espelho para as crianças que vão começar, já da uma ajuda e apareceu muita gente, o pessoal procura bastante, isso ajuda a crescer, vai ser um ?boom? que vai aparecer daqui uns dois ciclos talvez, no Rio de Janeiro vai estar bem diferente a ginástica do Brasil, vai estar legal. Guia ? Como você acham que as pessoas avaliam seu trabalho na ginástica? Lais ? A participação que as pessoas sabem que eu tive é pequena, o que as pessoas viram foi pouco, que foi Atenas e Pequim (Olimpíadas) e o Pan-Americano. O que chegam para falar para mim é sempre bom, que gostam do meu trabalho. Guia ? Quais são os planos para o futuro no esporte? Lais ? Por enquanto eu quero competir em Londres e tentar me manter até o Rio de Janeiro, vai depender muito da minha saúde mesmo e ir mantendo. Cada competição de 2011 é um conquista, e o treinamento até chegar o pré-olímpico. Guia ? A gente sabe que o esporte é um modificador de realidade. Como a ginástica atua neste contexto, já que é um esporte pouco popular? Lais - A Ginástica exige muito da gente, e de tudo do psicológico e da parte física, então tem que ter uma base para ir te levantando, não basta ter só vontade de treinar ou de se esforçar, que talvez não chegue, não é que não vai chegar, é complicado. É necessário que tenha alguém te apoiando; família, médico, fisioterapeuta, psicólogo, esta parte toda tem que ter, quando não tinha, me fez falta.

Comentários

O comentário não representa a opinião do Guia Taubaté e é de responsabilidade do autor da mensagem

Veja também


tem gente

FALANDO


BEM da gente
Toda cidade tem um portal de informações com locais, eventos e empresas. Mas nenhuma cidade possui um portal tão completo quanto o nosso Guia Taubaté, são empresas, festas, informativos, noticias e muito mais! Somos parceiros e indicamos guiataubate.com.br
Aline Queiroz Auxiliar de Direção – Escola PróLínguas de Idiomas