CULPA

por Giovani Grazioli Psicologo Clinico

Entre em contato com Giovani Grazioli Psicologo Clinico

Entre em Contato

Acredito que quase todo mundo já sentiu-se culpado alguma vez na vida. Seja por fazer, dizer ou pensar alguma coisa. De certo modo, a culpa tem uma função no ser humano: preservar o objeto de amor, pelo qual existe apreço. Esse objeto, que pode ser uma pessoa, um emprego ou um objeto de fato, caracteriza-se como algo que satisfaz um desejo, seja ele de reconhecimento, de afeto, de lazer, de descanso... Porém, a culpa pode ser muito problemática para algumas pessoas ao tomar proporções catastróficas no dia-a-dia, impedindo-as de dizer ou fazer o que querem (ou devem). Logo, quando consideramos a culpa "o medo de perder o objeto de amor", dizemos que é um medo do indivíduo de deixar de ser amado, de não ter mais suas necessidades e desejos satisfeitos. Então, como se livrar da culpa? É necessário entender porque nos comportamos como nos comportamos, ou seja, o que nos leva a tomar certas atitudes que colocam em cheque o amor que recebemos, assim como compreender quais as necessidades e desejos que tememos não serem satisfeitos.

Precisando de ajuda para encontrar respostas sobre si mesmo? Procure um especialista, procure um psicólogo.

Entre em contato com Giovani Grazioli Psicologo Clinico

Entre em Contato

Comentários

Utilize o Facebook para comentar o Artigo

Recomendados pra você

Veja mais conteúdos gerados por Giovani Grazioli Psicologo Clinico