GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)

Retrospectiva: EC Taubaté tem ano ‘morno’ e marcado por mudanças


Troca de treinadores e presidentes agita o ano do Burro da Central; futebol feminino garante título inédito

Retrospectiva: EC Taubaté tem ano ‘morno’ e marcado por mudanças Vitória sobre Penapolense, fora de casa, foi um dos momentos altos do Taubaté na Série A2 de 2017 (Foto: Silas Reche/ CA Penapolense)
Publicado em 27/12/2017 18h00
por Mário Pereira

O Esporte Clube Taubaté teve um 2017 mais agitado fora de campo do que dentro dele. Troca no comando técnico, na presidência e competições de futebol society marcaram o ano do clube. No futebol, insucesso na busca pela elite do Campeonato Paulista e vexame na volta à Copa Paulista. Já entre as mulheres, conquista da Taça Mulher coroou ano após Paulista abaixo da média.

Mudanças nos bastidores e mais um ano na Série A2
O ano de 2017 parecia ser promissor para o EC Taubaté. Com um time montado de forma antecipada e destaques individuais, como os atacantes Éverton e Caíque, o Burro da Central despontou como um dos favoritos às duas vagas para a primeira divisão do Campeonato Paulista.

Só que os resultados positivos não se mantiveram e o time começou a cair na tabela da Série A2. Para piorar, fora de campo o clube também vivia turbulências. O presidente Waldir Atilli Junior renunciou ao mandato que iria até 2019 e Eduardo Cursino assumiu.

No mesmo mês, após resultados negativos e o time distante da zona de classificação, a diretoria demitiu o técnico Evaristo Piza. Para o seu lugar foi contratado Paulinho McLaren, um velho conhecido do torcedor taubateano. Apesar de um início positivo, com uma vitória fora de casa sobre a Penapolense, o Alviazul não resistiu ao início instável de campeonato e foi eliminado após uma vitória do Guarani sobre Barretos.

Fracasso na volta à Copa Paulista
Após o fim da Série A2, a diretoria anunciou que voltaria a disputar a Copa Paulista após 3 anos. Para o torneio, que acontece sempre no segundo semestre, o clube trouxe Maurício Rocha Lopes para a gerência de futebol e o técnico Alexandre Ferreira , ambos ex-Batatais. Em campo, o Burrão repetiu o fiasco de outras edições de Copa Paulista. Com apenas duas vitórias, quatro empates e incríveis oito derrotas, foi eliminado ainda na primeira fase. O técnico Alexandre Ferreira, que seria mantido para 2018, não resistiu aos péssimos resultados e foi demitido.

Agora vai?
Em setembro, o time do Vale do Paraíba anunciou a contratação de Alberto Félix () para a disputa da Série A2 de 2018. O técnico conquistou o acesso para a elite do futebol paulista com o Bragantino em 2017. A equipe já iniciou a pré-temporada, no centro de treinamento do Clube da Volks. Os primeiros reforços, os novos uniformes e o plano de sócio-torcedor já foram apresentados. Outra novidade foi na segunda mudança de presidente no ano. Ídolo do clube, o ex-jogador Gilsinho ocupou a vaga deixada por Eduardo Cursino.

continue depois da publicidade Publicidade

Projeção para 2018
O EC Taubaté entra na Série A2 de 2018 com a expectativa de retornar à elite do Campeonato Paulista após 33 anos. Com um elenco teoricamente mais fraco que o do ano passado, o Burro da Central confia no trabalho de Alberto Félix para surpreender equipes tradicionais, como Portuguesa, Guarani e Juventus.

Burrinho no caminho de Corinthians e Palmeiras
O estádio Joaquim de Morais, o Joaquinzão, foi mais uma vez sede na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na edição de 2017, o EC Taubaté fez 4 jogos, vencendo 2 e perdendo outros 2.

Na primeira fase, terminou em 2º no Grupo 17, após vencer Operário-MS e Pinheiro-MA, e perder do Corinthians-SP. O adversário na segunda fase foi o Coritiba, que foi bem superior e venceu por 3 a 0, eliminando o Burrinho.

Em 2018, a equipe de base do Taubaté terá pela frente novamente um gigante do futebol brasileiro. No Grupo 27, com sede em Taubaté, o Alviazul enfrenta Moto Club-MA, Luverdense-MT e o Palmeiras-SP.

Futebol society agita a cidade
A cidade de Taubaté foi escolhida para receber competições nacionais e internacionais de futebol society, ou de Fut7, como foi chamado. Uma arena foi construída provisoriamente na área de dispersão da Avenida do Povo.

Para a disputa da Supercopa, o EC Taubaté, que foi convidado por ser cidade sede do evento, montou uma equipe com craques do campo maior, casos de Luciano Sorriso (ex-Figueirense), Luciano Henrique (ex-Sport) e Washington (ex-Palmeiras). Terceiro colocado na classificação final do torneio, o Alviazul garantiu vaga no Mundialito, que também foi realizado na cidade.

Na competição internacional, o Burrão até surpreendeu equipes como La Corunã-ESP e Tokyo-JAP, mas perdeu para o campeão Santos na semifinal. Na disputa de 3º lugar, vitória do Corinthians-SP e 4º lugar para os taubateanos.

Meninas campeãs de torneio regional
No futebol feminino, as meninas do EC Taubaté começaram o ano com resultados ruins no Campeonato Paulista e acabaram eliminadas precocemente. Já no segundo semestre, foi organizada a Taça Mulher de Futebol Feminino, com times da região e da capital. Com 7 vitórias em 7 jogos, o Burro da Central conquistou o título e coroou a temporada.

Adeus à Zé Américo
O EC Taubaté perdeu em 2017 um de seus maiores ídolos. O ex-Volante Zé Américo faleceu aos 85 anos, vítima de uma parada cardíaca.

Jogador do Burrão por 10 temporadas, Zé Américo chegou ao clube em 1954, vindo da Esportiva de Guaratinguetá. Com a camisa do Alviazul, conquistou naquele mesmo ano o acesso para a primeira divisão do Campeonato Paulista. Mas o grande jogo da vida do ex-volante aconteceu em 1958, quando o Taubaté venceu o Santos, de Pelé e companhia, por 3 a 2. Na oportunidade, a marcação do Rei do Futebol foi feita pelo volante, que deixou saudade.

espaço publicitário do Guia de Empresas
LC Rodas
Auto Mecânica

LC Rodas

Uma Auto Mecânica completa

(12) 3622-3...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias