GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)
Publicidade

Retrospectiva: Vôlei Taubaté conquista 2 títulos e alcança final inédita


Time chega ao objetivo de disputar o título da Superliga, mas para no hegemônico Sada Cruzeiro-MG; na atual temporada, sofre após a lesão de Lucarelli

Retrospectiva: Vôlei Taubaté conquista 2 títulos e alcança final inédita Cruzeiro, de William (à esq.), e Taubaté, de Rapha (à dir.) decidiram o título da Superliga 2016/2017 (Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)
Publicado em 26/12/2017 18h00
por Mário Pereira

O Vôlei Taubaté atingiu status de uma das principais equipes do voleibol brasileiro nas últimas temporadas. Isso não foi diferente em 2017, ano que o time conquistou, em duas temporadas distintas – no vôlei a temporada começa no meio de um ano – dois títulos e um vice-campeonato inédito da Superliga.

Final inédita na temporada 2016/2017

Ainda na temporada 2016/2017, o time comandado por Cézar Douglas, e com atletas como Wallace, Lucarelli, Éder e Lucas Lóh, iniciou o ano com vitória sobre Castro-PR. No fim de janeiro, o primeiro título. Comandados pelo capitão e levantador Rapha, os taubateanos enfrentaram o Sesi-SP na decisão da Copa do Brasil. Campeão em 2015, o time do interior queria o bi e para isso precisaria passar pelo time que contava com Serginho, Murilo e companhia. Em duelo realizado em Campinas, vitória do Taubaté e mais um título confirmado.

Na Superliga 2016/2017, o time fez uma boa campanha na primeira fase. Faltava passar da semifinal, fase na qual a equipe do Vale do Paraíba foi eliminada nas últimas três temporadas. Pela frente, mais uma vez, o Sesi-SP. O confronto melhor de cinco partidas foi marcado por confusão logo no primeiro encontro entre as equipes. Na oportunidade, em Taubaté, o ponteiro Lucarelli teria sofrido uma ofensa racial por parte do levantador Rafael Martins, do Sesi-SP. O jogador da equipe paulistana negou e afirmou ter chamado o colega de profissão de “palhaço”. Com a bola em jogo, os taubateanos espantaram a sina de eliminações e colocaram o time pela primeira vez em uma decisão de Superliga. O problema é que na grande final o adversário acabou sendo o temido Sada Cruzeiro-MG, que buscava o pentacampeonato da competição. No ginásio do Mineirinho, em partida única, prevaleceu a supremacia mineira e, por 3 sets a 1, os cruzeirenses comemoraram mais um troféu conquistado.

Mudança de técnico e chegada de “gringos”      
Em coletiva de fechamento da temporada, o supervisor técnico do Taubaté, Ricardo Navajas confirmou a mudança do comando técnico. Saiu Cézar Douglas, comandante nas últimas quatro temporadas, e chegou Daniel Castellani, argentino que estava há anos em clubes da Europa. Do time, saíram estrelas como Éder e Lucas Lóh, e chegaram atletas das seleções Brasileira, Argentina e Sérvia. Foram eles o líbero Thales Hoss, o central Solé (argentino) e o ponteiro Marco Ivovic (sérvio). Campeões e ídolos, como Lucarelli, Wallace e Rapha foram mantidos no projeto taubateano.

Palmeiras Taubaté?
No mesmo dia da coletiva de encerramento da temporada, Ricardo Navajas comentou o surgimento do Corinthians/Guarulhos e, ao ser questionado de uma possível parceria com o Palmeiras, rival do Timão, não hesitou. “Seria muito legal [a parceria]. Inclusive, Taubaté é um reduto palmeirense. Seria muito interessante para Taubaté ter uma parceria com o Palmeiras. Essa possibilidade já foi pensada, isso está sendo encaminhado para que a gente entre em contato e façamos uma reunião”, afirmou na oportunidade. Porém, com o início da nova temporada, a possibilidade não se confirmou. A única mudança foi no naming rights (nome da equipe), com a parceria firmada com a EMS, empresa do ramo farmacêutico.

continue depois da publicidade Publicidade

Tetracampeão Paulista       
Para a temporada 2017/2018, o Vôlei Taubaté sabia que mais da metade do time só se apresentaria depois de compromissos com as seleções em competições como Liga Mundial, Sul-Americano e Copa América. Para isso, o técnico Daniel Castellani teve que contar com contratações “tapa buraco” no início do Campeonato Paulista. O time, comandado em quadra pelo experiente Dante – que voltava ao time após passagem vitoriosa na temporada 2014/2015 – mostrou que sentia falta das “estrelas” e acabou a primeira fase do Campeonato Paulista somente na 4ª colocação. Neste mesmo período os atletas “de seleção” se apresentaram e prontamente foram para quadra, ajudando o Taubaté a se classificar para a quarta decisão de Campeonato Paulista consecutiva. O adversário era o estreante Corinthians/Guarulhos, que vinha surpreendendo no estadual. Porém, prevaleceu a experiência do time taubateano, que venceu os dois jogos (em Taubaté e em Guarulhos) e faturou o tetra do Paulista.

Superliga 2017/2018
Antes do primeiro jogo na Superliga 2017/2018, o Taubaté, campeão da Copa do Brasil na última temporada, mediu forças com o Sada Cruzeiro-MG, campeão da Superliga 2016/2017, na final da Supercopa de Vôlei, realizada em Fortaleza, no Ceará. Os mineiros novamente foram superiores e, com uma vitória por 3 sets a 1, conquistaram o título.

Na estreia da Superliga, o Taubaté, que vinha de duas decisões em menos de uma semana, sucumbiu para o estreante Sesc-RJ. Apesar do início ruim, o time de Daniel Castellani melhorou e venceu partidas importantes, contra Sesi-SP e o próprio Cruzeiro-MG. Em ascensão, a equipe do interior paulista acabou perdendo Lucarelli, lesionado em duelo contra Campinas. O jogador só deve retornar na fase final da competição. Sem o ponteiro da Seleção Brasileira, os taubateanos perderam para Campinas e Sesc-RJ. Este último voltou a ganhar do Taubaté no último dia 21, partida derradeira das equipes em 2017, e que terminou com diversas polêmicas envolvendo a arbitragem.

Projeção para 2018  
Com 25 pontos e na 4ª colocação, o Vôlei Taubaté deve fazer um segundo turno recuperação para melhorar a posição na tabela final da primeira fase da Superliga. Sem Lucarelli, o time confia no poder de decisão de atletas como Wallace, Rapha e Ivovic para seguir entre os melhores da competição. A expectativa é de que o time avance, pelo menos, para a semifinal desta atual edição.

espaço publicitário do Guia de Empresas
Castorzão da Construção
Materiais de Construção

Castorzão da Construção

Materiais de construção do alicerce ao acabamento, materiais elétricos, hidráulicos, ferragens e...

(12) 3602-1...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias