Aguarde, carregando...

PLANO SÃO PAULO Educação

Aulas presenciais no estado de SP serão mantidas em 2021

Governo estadual anuncia retomada gradual a partir de 4 de fevereiro


Em 17/12/2020 16:34 por redação/ Guia Taubaté


Mudança nas regras de flexibilização envolvendo o setor de educação foram anunciadas nesta quinta-feira (17) (FOTO: Governo do Estado de São Paulo)

Nesta quinta-feira (17), o governo de São Paulo anunciou mudança nas regras de flexibilização da quarentena, para a área de educação. Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o governador João Doria (PSDB) revelou a autorização para que as aulas presenciais da rede básica de ensino retorne em 2021, mesmo se o estado registrar piora na pandemia de Covid-19.

Essa determinação deverá ser seguida, inclusive, caso as regiões retrocedam para as fases mais restritivas do Plano São Paulo. Até esta quinta-feira, valia a regra de que escolas públicas e privadas só poderiam abrir em regiões que estivessem na fase amarela do plano estadual de flexibilização.

A previsão do governo de São Paulo é que o ano letivo seja retomado no dia 4 de fevereiro de 2021. Um decreto com as novas regras deve ser divulgado nesta sexta-feira (18).

Segundo João Doria, essa mudança foi tomada levando em conta experiências internacionais e nacionais, “visando a segurança dos alunos, dos professores e dos funcionários da rede pública e privada de ensino”. “O retorno ocorrerá de forma regionalizada conforme critérios de segurança estabelecidos pelo centro de contingência do Covid-19”, afirmou o governador.

Ensino básico e superior
De acordo com o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, o ensino superior seguirá a regra anterior, só abrindo com a região na fase amarela do Plano São Paulo, com 35% da capacidade total da instituição.

Já a educação básica será retomada mesmo com a mudança para as fases laranja e vermelha. “Nós estamos autorizando a abertura mesmo na bandeira vermelha, mesmo na bandeira laranja, nós estamos autorizando com até 35% do atendimento à educação básica, especialmente focada naqueles que mais precisam”, explicou o responsável pela pasta de Educação.

Empresas Sugeridas para Você

Ofertas Sugeridas para Você