Encontre Empresas, Produtos e Serviços
Serviços Tecnologia e Inovação

Elon Musk, Neuralink e implantes cerebrais

Você já imaginou a possibilidade de ter um computador integrado ao seu cérebro? Parece ficção científica, mas com Elon Musk à frente, a Neuralink está tornando esse conceito mais tangível do que nunca.

Eduardo Enari Eduardo Enari Em 06/02/2024 15:20

Elon Musk, Neuralink e implantes cerebrais
Fonte: Freepik

Na última semana, o mundo tecnológico foi agitado pelo anúncio revolucionário da Neuralink: o primeiro implante bem-sucedido de um chip no cérebro humano, autorizado pela Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos. Realizado em 28/01, o procedimento teve como objetivo estudar e testar o controle de movimentos em pacientes com limitações físicas nos braços e pernas.

Elon Musk, o visionário por trás da Neuralink, compartilhou entusiasmado que o paciente está se recuperando bem e que o dispositivo implantado já é capaz de captar sinais cerebrais. Embora detalhes sobre a pessoa em questão sejam escassos, sabe-se que os implantes foram desenvolvidos para indivíduos com limitações de movimento.

Fundada em 2016 por Musk e um grupo de cientistas e engenheiros, a Neuralink busca criar tecnologias de interação cérebro-computador implantáveis diretamente no cérebro humano. Inicialmente focada em tratar doenças cerebrais graves, como a paralisia cerebral, a empresa almeja melhorar significativamente a qualidade de vida das pessoas afetadas por essas condições.

A tecnologia desenvolvida pela Neuralink permite que sinais cerebrais sejam mapeados com precisão, possibilitando a interação de pessoas com limitações de movimento com dispositivos eletrônicos, de maneira semelhante ao uso de um mouse ou tela de smartphone. O potencial para melhorar a vida de muitos é imenso.

Elon Musk provocou reflexão ao questionar em uma rede social: 'O procedimento permite o controle do seu telefone ou computador, e através deles quase qualquer dispositivo, apenas pensando. Os usuários iniciais serão aqueles que perderam o uso dos membros. Imagine se Stephen Hawking pudesse se comunicar mais rápido do que um digitador rápido ou um leiloeiro. Esse é o objetivo.'


O Cenário Atual da Tecnologia:


Apesar de soar como algo vindo do futuro, a pesquisa sobre implantes cerebrais remonta aos anos 1970. A Neuralink destaca-se agora, mas diversas pesquisas buscam desenvolver dispositivos que estimulem, bloqueiem ou gravem sinais cerebrais para estudar e tratar diversas enfermidades.

Na área da substituição sensorial, os implantes cocleares para deficiências auditivas são um exemplo bem-sucedido. Além disso, estudos de mapeamento das atividades cerebrais a partir de sensores externos têm avançado, permitindo a compreensão dos estímulos sensoriais que controlam as atividades do corpo.

Contudo, a complexidade do cérebro ainda desafia os cientistas, e muitos testes são realizados para compreender as comunicações internas do cérebro. O sucesso do primeiro implante cerebral da Neuralink tem o potencial de impulsionar investimentos e acelerar avanços nessa área, beneficiando aqueles com problemas cerebrais ou conexões nervosas comprometidas.


As Polêmicas:


Elon Musk, conhecido por seu histórico de sucesso em empresas como Tesla e SpaceX, gera expectativas elevadas para a Neuralink. No entanto, como nas suas outras empreitadas, a desconfiança e polêmicas não estão ausentes.

Acusações de maus-tratos a animais utilizados em pesquisas são levantadas contra a Neuralink, algo comum em estudos que envolvem animais ou humanos. A empresa, devido ao sigilo inerente, divulga poucas informações sobre o estágio da pesquisa, resultados e procedimentos cirúrgicos, gerando desconfiança sobre a segurança e efetividade dos implantes desenvolvidos.

A visão de Musk de criar implantes para pessoas saudáveis, aumentando capacidades cognitivas e permitindo acesso direto à internet e inteligência artificial, levanta preocupações sobre a possível ampliação das disparidades sociais baseadas em condições financeiras. A privacidade também é uma preocupação, uma vez que um dispositivo implantado no cérebro poderia ter acesso aos pensamentos mais íntimos.

Enquanto alguns pesquisadores, como o brasileiro Miguel Nicolelis, classificam os anúncios da Neuralink como 'ficção científica de segunda', o impacto do primeiro implante bem-sucedido é inegável. A verdade é que o desenvolvimento de um computador cerebral implantável não é uma meta exclusiva da Neuralink, mas a empresa se destaca pela audácia na divulgação de suas conquistas.

Quando teremos um computador implantado em nossos cérebros? Só o tempo dirá!

 

Para saber mais:

Empresa de Elon Musk faz primeiro implante de chip cerebral

Miguel Nicolelis critica chip da Neuralink: "É só fumaça" - Canaltech

Implantação de chip cerebral da 'Neuralink', de Elon Musk, divide opiniões de especialistas; veja como funciona | Fantástico | G1

Eduardo Enari
Autor

Eduardo Enari

Tecnologia e Inovação

Entusiasta da tecnologia e inovação, é graduado em Computação Científica pela Universidade de Taubaté, com Mestrado e Doutorado em Computação Aplicada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Colabora em projetos de pesquisa, desenvolvimento e empreendedorismo, tendo presidido a Fundação de Apoio à Pesquisa, Tecnologia e Inovação da Universidade de Taubaté por quase 15 anos. Atua como professor na Universidade de Taubaté e no Centro Paula Souza, lecionando e orientando alunos na graduação e no mestrado.

Instagram: https://www.instagram.com/eduardo.enari/

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/eduardo-enari/

Comentários

Encontre negócios Sugestões para você

Imóveis

Mais imóveis

Produtos e Serviços

Mais produtos e serviços

Cursos

Mais cursos