GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)

Câmara tem primeira audiência para discutir LOA para 2018


Representantes de setores como Unitau, IPMT e Fust explanaram sobre as estimativas para o próximo ano

Câmara tem primeira audiência para discutir LOA para 2018 Audiência foi realizada no Plenário Jaures Guisard (Foto: Divulgação/CMT)
Publicado em 26/10/2017 16h37
por redação/Guia Taubaté

A primeira audiência do projeto de lei da LOA (Lei Orçamentária Anual) para 2018 de Taubaté foi realizada na última quarta-feira, dia 25, na Câmara Municipal. Presidente da Comissão de Finanças, o vereador Boanerge (PTB) dirigiu os trabalhos.

O diretor financeiro da Câmara, Plínio dos Santos, afirmou que a estimativa total de despesas para 2018 é de R$ 29,637 milhões, sendo que 61,7% desse total representam gastos com pessoal.

Representado pela diretora-geral Natallyne Colósimo, o IPMT (Instituto de Previdência de Taubaté) tem expectativa de receita de R$ 158,527 milhões, no qual a maior parte, 52,74%, é representada pela contribuição patronal.

Assessor de Finanças da Unitau (Universidade de Taubaté), Francisco de Assis Coelho disse que as despesas serão de R$ 206,374 milhões, e a receita R$ 212,414 milhões. Ele destacou que “as receitas são previstas com base nos últimos três exercícios”.

A Funcabes (Fundação Caixa Beneficente dos Servidores da Unitau) tem previsão orçamentária de R$ 7,5 milhões, e as receitas correntes são estimadas em R$ 7,3 mil. Conforme explicou a diretora administrativa Marlene Ferreira Santiago, a diferença entre a despesa fixada e a receita estimada será suportada com recursos financeiros a serem repassados pela Unitau.

A representante da Fust (Fundação Universitária de Taubaté), Silvia Martins Ferreira, frisou que as previsões orçamentárias “podem ou não ser concluídas”. Com base nos contratos firmados em 2017 a receita será de R$ 41 milhões.

A Funac (Fundação de Artes, Cultura, Educação, Turismo e Comunicação da Unitau), representada pelo professor José Felício Murade, estabeleceu orçamento de R$ 19 mil e despesas de R$ 124 mil. A diferença será suportada com recursos financeiros a serem repassados pela Unitau.

O diretor-tesoureiro da Fapeti (Fundação de Apoio à Pesquisa, Tecnologia e Inovação), Luiz Carlos Laureano da Rosa, explanou que a receita total será de R$ 1,716 milhão.

Participaram da audiência os vereadores Digão (PSDB) e Loreny (PPS).

espaço publicitário do Guia de Empresas
Oficina do Ar
Ar Condicionado e Aquecedores

Oficina do Ar

Manutenção de Ar Condicionado Automotivo e Direção Hidráulica

(12) 7812-0...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias