GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)

Varejo da região deve contratar 1.600 temporários no fim de ano


Pesquisa aponta que recuperação das vendas no primeiro semestre devem motivar contratações

Varejo da região deve contratar 1.600 temporários no fim de ano Pesquisa também mostra que entre 10% e 15% dos temporários acabam efetivados (Foto: Divulgação )
Publicado em 21/10/2017 09h31
por redação/Guia Taubaté

O período de fim de ano é conhecido pelas contratações de trabalhadores temporários em todo o país. Para os dois próximos meses, a expectativa é que o varejo do Vale do Paraíba abra até 1.600 vagas. Isso é o que diz um estudo do Sincovat (Sindicato do Comércio Varejista de Taubaté e região).

A pesquisa mostra que o setor de vestuário, tecidos e calçados deve concentrar cerca de 50% dos temporários, e os supermercados, aproximadamente 25%. As demais vagas deverão ser abertas pelas atividades de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos; lojas de móveis e decoração; e farmácias e perfumarias.

Entre as principais razões para o aumento na geração de empregos temporários está a recuperação das vendas do comércio varejista que cresceram 4,2% no acumulado do primeiro semestre.

O presidente do Sincovat, Dan Guinsburg, acredita que o ambiente favorável da economia deva alavancar a geração de vagas temporárias nos próximos meses. “Percebemos que os consumidores estão mais confiantes, o medo do desemprego está menor e a expectativa dos empresários está melhor, uma vez que as vendas melhoraram um pouco. Esse ambiente deve favorecer para uma maior geração de vagas temporárias nesse final de ano”, explica Dan.

Tradicionalmente, de 10 a 15% dos funcionários acabam efetivados após o período de Natal. “É uma ótima oportunidade para quem está entrando. Basta encarar com bastante seriedade e atender bem os clientes para aproveitar as vagas efetivas que acabam surgindo, pois ninguém dispensa um bom funcionário”, diz Dan.

Primeiro emprego
As oportunidades temporárias de Natal podem ser favoráveis aos jovens que procuram ingressar no mercado de trabalho. O varejo de Taubaté, por exemplo, foi responsável por quase um terço das vagas abertas de primeiro emprego nos últimos cinco anos, segundo estudo inédito realizado pelo Sincovat e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

De janeiro de 2013 a julho de 2017, período marcado pela recessão econômica, dos 18,22 mil admitidos que estavam em busca da primeira contratação formal na cidade, 27,8% foram empregados pelo varejo.

“Muitas das vagas temporárias não exigem experiências anteriores. Os lojistas procuram principalmente comprometimento, postura profissional e uma boa comunicação. Isso acaba ajudando aqueles que estão procurando a primeira oportunidade”, explica o presidente do Sincovat.

espaço publicitário do Guia de Empresas
Lú & Cia
Cestas e Mensagens Especiais

Lú & Cia

Cestas para todas as ocasiões!

(12) 3624-9...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias