GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)

Audiência na Câmara reúne favoráveis e contrários a volta dos rodeios


Projeto de lei foi apresentado em 2017 pelo suplente de vereador Fião Madrid

Audiência na Câmara reúne favoráveis e contrários a volta dos rodeios Vereador Douglas Carbonne (ao centro) preside audiência no plenário Jaurés Guisard (Foto: Divulgação / CMT)
Publicado em 23/02/2018 11h24
por redação/Guia Taubaté

A Câmara de Taubaté ficou movimentada na última quinta-feira, 22 de fevereiro. Entre os trabalhos do dia, foi realizada uma audiência pública para debater o projeto de lei que libera a realização de rodeios no município.

O texto foi apresentado em novembro de 2017 pelo suplente de vereador Fião Madrid (PSDB) em conjunto com Bilili (PSDB), Gorete (DEM), Digão (PSDB), Boanerge (PTB) e Noilton Ramos (PPS). A propositura busca eliminar o artigo que proíbe a apresentação de animais das raças equina e bovina em festas de rodeio e similares.

Na tribuna, Fião Madrid defendeu o rodeio e usou como argumento a “geração de renda e a expressão de tradições e costumes locais”. Em contraponto, Douglas Carbonne (PCdoB) – que presidiu a audiência – afirmou que rodeio não é cultura nem esporte.

Entre os convidados que utilizaram o microfone aberto para defender o projeto, estava o presidente do Sindicato Rural de Taubaté, Ricardo de Araújo Barbosa. Ele disse que a não realização da Feicampo – feira agropecuária – em 2017, por conta da lei, resultou em prejuízos para o agronegócio local. “Gostaríamos que fosse modificada essa lei, em nome dos agronegócios. Estamos sem condições de realizar esta feira diante desta situação.”

continue depois da publicidade Publicidade

Presente na audiência, o veterinário Cristiano Fredini explicou que o animal entra em estado de estresse quando submetido ao rodeio, “e a luta dele é para se livrar tanto do peão quanto do estresse”. Outros veterinários utilizaram a tribuna para apresentar informações sobre o bem-estar animal e as consequências ou não do rodeio para bois e cavalos.

Outros que estiveram na tribuna da Câmara foram o presidente da Associação Sertaneja do Vale do Paraíba, Michel Bruno Ferrez, a presidente da Comissão de Defesa dos Animais da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Pâmela Antunes, além de representantes de ONGs.

O projeto de lei depende de parecer das Comissões de Justiça, Esporte e Lazer e Proteção dos Animais para ser votado no Plenário.

espaço publicitário do Guia de Empresas
DP Country
Roupas, Bolsas e Acessórios

DP Country

Roupas e acessório country

(12) 3632-1...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias