Anuncie sua empresa no Guia de Empresas

Anuncie
GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)
Publicidade

ADL de verão indica risco de epidemia do Aedes aegypti em Taubaté


Levantamento demonstrou que município está com 4,8 pontos no Índice Breteau de infestação

ADL de verão indica risco de epidemia do Aedes aegypti em Taubaté Foram vistoriados cerca de 6.000 imóveis no município durante o mês de janeiro (Foto: Divulgação/PMT)
Publicado em 15/02/2019 12h13
por redação/Guia Taubaté

A Prefeitura de Taubaté realizou o ADL (Análise de Densidade Larvária) de verão durante o mês de janeiro. A pesquisa demonstrou que a cidade está com 4,8 pontos no IB (Índice Breteau) no risco de infestação do mosquito Aedes aegypti.

De acordo com o Ministério da Saúde, o índice de tranquilidade é 1,0 ou menos. Acima do nível de 1,5 há risco de epidemia.

O indicador de Taubaté apresentou elevação em relação ao levantamento do mês de outubro do ano passado, quando chegou a 2,6. Os resultados indicam que todas as regiões do município estão dentro do risco de epidemia.

Durante a ADL foram coletadas amostras em imóveis escolhidos aleatoriamente por toda a cidade, que foi dividida em 10 regiões. Foram vistoriados cerca de 6.000 imóveis, média de 600 por área.

Os resultados obtidos geram o IB, um valor numérico que define a quantidade de insetos em fase de desenvolvimento encontrados nos locais vistoriados e permite saber em quais regiões da cidade há maior risco de transmissão das doenças.

Na amostragem de janeiro, os bairros Quiririm, CECAP, Dom Bosco, Bonfim, Novo Horizonte, Chácara Flórida, Jardim dos Pássaros, Jardim Oasis, Piracangaguá e Jardim Santa Tereza apresentaram o menor indicador, com 1,94.

Já os bairros Água Quente, Jardim Jaraguá, Jardim Califórnia, Jardim dos Estados, Vila São Geraldo, Parque Santo Antônio, Jardim Mourisco, Vila Nossa Senhora das Graças, Vila IAPI, Jardim da Luz e Granja Daniel foram os que apresentaram os maiores indicadores de infestação.

A análise aponta ainda que os pratinhos de vasos de plantas voltaram a figurar na lista de criadouros em potencial, assim como os materiais inservíveis como latas, frascos e plásticos.

A Secretaria de Saúde de Taubaté reforçou que o apoio e conscientização da população são essenciais neste momento, já que cabe às famílias o combate aos criadouros do mosquito responsável pela transmissão da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Casos de dengue em 2019

Taubaté terminou janeiro com dois casos positivos de dengue. Não há casos de chikungunya, zika e febre amarela.

Na próxima segunda-feira, dia 18 de fevereiro, os agente do CAS, em parceria com educadores sanitários da Eco Taubaté, iniciam um arrastão de conscientização junto à comunidade do Água Quente. O bairro está na região com a maior ADL. Durante uma semana, os agentes circularão pelos bairros fazendo vistorias nas residências e dando dicas para a população.

 

 

 

espaço publicitário do Guia de Empresas
Gonçalves Odontologia
Dentistas e Clínicas Odontológicas

Gonçalves Odontologia

Porque o seu sorriso é a nossa satisfação.

(12) 3631-4...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias