ESPECIAL CORONA VÍRUS

Acesse
GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)
Publicidade

Pesquisa de testagem da Covid-19 tem participação de professor da Unitau


Estudo no qual está integrado o docente utiliza técnica que disponibiliza um diagnóstico rápido e preciso da doença

Pesquisa de testagem da Covid-19 tem participação de professor da Unitau Luís Felipe é professor do Programa de Pós-graduação de Mestrado e Doutorado em Odontologia da Unitau (Foto: Divulgação/ Unitau)
Publicado em 22/06/2020 19h47
por redação/ Guia Taubaté

As pesquisas que visam contribuir no combate ou a para um maior conhecimento sobre o coronavírus seguem a todo vapor no Brasil e no mundo. Em uma delas participa o professor Luís Felipe das Chagas e Silva de Carvalho, docente do Programa de Pós-graduação de Mestrado e Doutorado em Odontologia da Unitau (Universidade de Taubaté).

Segundo a universidade, a pesquisa na qual o profissional participa utiliza a técnica de espectroscopia FT-IR (ou absorção no infravermelho), disponibiliza um diagnóstico rápido e preciso, apontando se o paciente está com Covid-19.

“Eu trabalho com estas técnicas de espectroscopia vibracional (Raman e FT-IR) há quinze anos e percebi uma evolução importante, porém minha atuação maior foi avaliando doenças, como o câncer bucal. Mas, após o início da pandemia, percebi que essa tecnologia poderia ser usada para o diagnóstico dessa doença”, conta o professor.

A equipe, que conta com pesquisadores de outras universidades e de parcerias internacionais, conseguiu aprovação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes).

Como está acontecendo a pesquisa?
A pesquisa está sendo realizada em um Hospital no Espírito Santo, por meio de amostras de swab (um cotonete estéril que serve para coleta de exames)Após a coleta feita em pacientes com suspeita da doença, acontece uma avaliação das amostras no equipamento FT-IR. Logo após, um grupo de pesquisadores colaboradores, especializados em análise de dados na Inglaterra, realiza a comparação dos resultados. A partir daí, havendo uma igualdade diagnóstica, um bom índice de especificidade e sensibilidade do teste de FT-IR comparado ao padrão ouro - PCR, ele poderá ser colocado como uma nova ferramenta diagnóstica da doença.

"Temos uma hipótese de que esse material, proveniente da saliva de um paciente com suspeita da doença, seja diferente de um paciente saudável. Também temos de analisar se esse paciente com o vírus é assintomático, se ele tem um componente viral na saliva ou se esse material é mais próximo de um paciente saudável. Tudo isso faz parte do que estamos pesquisando", explica o professor.

Com o momento crítico que o mundo está vivendo, pesquisas como essa têm uma grande relevância para os profissionais envolvidos e para toda a sociedade. "Essa pesquisa é muito importante por vários motivos. Primeiro, nós vamos conseguir ajudar a população diante de um resultado positivo, milhões de pessoas poderão ser beneficiadas, caso esse diagnóstico seja real. É muito gratificante quando você começa uma pesquisa, trabalha nela por tempos e consegue ver o resultado acontecendo, algo contribuindo para o bem da sociedade", finaliza o pesquisador.

Quem são os pesquisadores?
A equipe de pesquisa conta com pesquisadores do país e do exterior: Prof. Dr. Luis das Chagas e Silva de Carvalho Unitau), Valério Garrone Baraúna (Ufes), José Geraldo Mill (Ufes), Leonardo Leal (Ufes), Camilo Morais (aluno de doutorado da University of Lancashire - Inglaterra), Francis Martin (University Lancashire - Inglaterra) e Maneesh Singh (BIOCEL - Inglaterra).

espaço publicitário do Guia de Empresas
Lucimeiry Podóloga
Podologia

Lucimeiry Podóloga

A saúde dos seus pés em boas mãos!

(12) 99212-...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias