Anuncie sua empresa no Guia de Empresas

Anuncie
GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)
Publicidade

Carne mais cara ajuda a elevar preço da cesta básica no Vale do Paraíba


Supermercados de Caçapava e Taubaté apresentaram variações elevadas no mês de novembro

Carne mais cara ajuda a elevar preço da cesta básica no Vale do Paraíba Aumento no custo da cesta básica está relacionado a variação no preço das carnes (Foto: Arquivo/Guia Taubaté)
Publicado em 07/12/2019 16h10
por Redação/ Guia Taubaté

Depois de seis variações negativas consecutivas, a cesta básica na RM Vale voltou a apresentar um aumento, registrado na pesquisa do mês de novembro, do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômicos Sociais). No último mês, o preço para uma família com cinco pessoas e renda mensal de até 5 salários mínimos, saltou de R$ 1.616,97 (outubro) para R$ 1.658, o que representa uma alta de 2,59%.

As quatro cidades que recebem o estudo acompanharam a média regional e também apresentaram aumento de preços. O destaque fica para Taubaté e Caçapava, com altas de 3,69% e 4,64% respectivamente – esse novo valor fez Caçapava se manter no topo entre as mais caras, com o valor médio de R$ 1.702,03. A mais barata segue sendo de Campos do Jordão, que teve aumento de 0,69% e valor médio de R$ 1.621,01.

Segundo o Nupes, essa alta em Caçapava e Taubaté está diretamente relacionada a variação no preço das carnes suína, bovina e aves. A pesquisa engloba seis tipos de carne: bovina (acém, alcatra, contrafilé e patinho), suína (bisteca de porco) e frango (inteiro). Desses a média de aumentos em Caçapava foi de 13,11%, Taubaté de 11,66%, São José dos Campos de 8,18% e Campos do Jordão de 6,54%.

Outros alimentos que contribuíram para o aumento no mês de novembro foram o feijão (+ 16,24%) e a alface (+ 16,06%). Por outro lado, aparecem no topo dos que ficaram mais baratos a cenoura (- 16,06%), a batata (- 10,89%) e a cebola (- 9,04%).

Pesquisa explica alta das carnes
Segundo o Nupes, a alta das exportações para a China teve forte impacto na valorização da carne. O que também ajudou a puxar o aumento dos preços no mercado interno. Desde outubro, as vendas de carne bovina para os asiáticos vêm subindo sistematicamente, ultrapassando 50% de volume já exportado. “Nesse embalo, o preço do boi gordo no Brasil bateu recordes em novembro, segundo dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, definindo assim preços mais elevados para os consumidores finais”, diz o estudo.

espaço publicitário do Guia de Empresas
FCAM Advogados
Advogados e Escritórios de Advocacia

FCAM Advogados

Escritório de Advocacia e Assessoria Jurídica - Criminal - Cível - Trabalhista.

(12) 3426-8...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias