ESPECIAL CORONA VÍRUS

Acesse
GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)
Publicidade

Carne mais cara faz cesta básica da região apresentar nova alta em dezembro


Segundo o Nupes, reflexo das exportações para a Ásia e aumento do consumo por conta das festas contribuíram para novo encarecimento

Carne mais cara faz cesta básica da região apresentar nova alta em dezembro Cesta teve média mais alta em Caçapava, entre as cidades que recebem a pesquisa do Nupes (Foto: Agência Brasil)
Publicado em 10/01/2020 16h35
por redação/ Guia Taubaté

A cesta básica na Região Metropolitana do Vale do Paraíba encerrou o ano com a segunda alta consecutiva no preço médio. Segundo a pesquisa do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais) da Universidade de Taubaté (Unitau), a cesta para uma família padrão de cinco pessoas e renda mensal de até 5 salários mínimos vigentes foi de R$ 1.707,96 – uma alta de 2,95% em relação a cesta de novembro, que teve valor de R$ 1.658,99.

Se em novembro as cidades de Taubaté e Caçapava apresentaram encarecimento maior que a média, em dezembro foi o inverso, com Campos do Jordão e São José dos Campos apresentando altas respectivas de 4,48% e 4,23%.

Apesar da variação menor no mês passado, Caçapava segue sendo a cidade com o maior o custo, totalizado em R$ 1.722,67. Já Campos do Jordão seguiu o caminho inverso: mesmo com a maior variação em dezembro, segue tendo o custo médio de R$ 1.693,70.

O estudo mostra que o aumento no preço da cesta eleva a porcentagem de comprometimento da renda em 34,22%. Segundo a pesquisa, a consequência negativa imediata é a menor disponibilidade de renda para gastos das famílias, como transporte, saúde, educação, lazer, entre outros bens que compõem a cesta de produtos consumidos por elas.

Assim como em novembro, o preço da carne vermelha contribuiu para o encarecimento da cesta no último mês, ainda sob o reflexo da alta das exportações para a Ásia. O aumento do consumo no mercado interno devido as festas de fim de ano também influenciaram no preço do produto. O contrafilé aparece na liderança entre os produtos que ficaram mais caros em dezembro, com 17,81%, seguido do feijão (16,95%) e da banana prata (10,01%).

De acordo com o Nupes, as condições do ambiente econômico que mantém, praticamente, com os mesmos indicadores de desempenho, relacionado ao desemprego e a renda média, quase inalterados, “não deve ser considerado como os únicos responsáveis pelos aumentos de preços, mas a peculiaridade do mês de festividades e a consequente renda a mais vindo do décimo terceiro”. O dinheiro extra de fim de ano impulsiona o consumo e impacta consequentemente no aumento da demanda, favorecendo assim ao aumento de preço da cesta básica.

espaço publicitário do Guia de Empresas
Posto de Molas J.B. Independência
Posto de Molas

Posto de Molas J.B. Independência

Temos serviços de soldas e serviços de socorro.

(12) 3411-1...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia

Ver todas as noticias