Anuncie sua empresa no Guia de Empresas

Anuncie
GUIA DE EMPRESAS
Busque aqui: (produtos, serviços, etc)
Publicidade

Professora de Medicina esclarece dúvidas sobre vacinação e sarampo


Doutora Stella Zollner fala sobre surto da doença infecciosa, cuidados a serem tomados e desmente boatos sobre imunização

Publicado em 02/08/2019 17h17
por Mário Pereira e Giovana Bertti

A cidade de Taubaté voltou a atenção no último mês para os cuidados em relação ao sarampo. Isso porque um surto da doença infecciosa no estado de São Paulo chegou até o município, com o primeiro caso sendo confirmado após mais de 20 anos.

Para saber mais sobre a imunização contra a doença, conversamos com a médica e professora da Universidade de Taubaté, Stella Zollner. Ela explicou quando e quem deve tomar a vacina.

“A vacina de sarampo é aplicada a partir de um ano de idade por questão de o indivíduo responder bem a vacina a partir desta idade. De um ano a 29 anos são necessárias duas doses válidas da vacina tríplice viral. O que é uma dose válida? É aplicada após um ano de vida, com o intervalo mínimo de 30 dias, com o reforço. Duas doses válidas entre um e 29 anos. De 30 anos a 59 anos, uma dose válida aplicada a partir de um ano de idade. Maiores de 60 tiveram contato com o vírus selvagem, que circulava amplamente no nosso país, ou tiveram a doença e são imunes por conta de terem tido a doença. É o meu caso, eu não preciso ser vacinada”, destacou a especialista. 

A doutora também elencou as diferenças entre a vacinação de bloqueio e a vacinação de rotina.

“Vacinação de rotina você faz a vacina antes que tenha ocorrido um caso. Levo o meu bebê recém-nascido e faço todo aquele protocolo. Vacinação de bloqueio: existiu o caso de sarampo, ou um caso de rubéola em uma escola. Então a equipe de vigilância vai até a escola e faz a aplicação de vacina em todas as pessoas suscetíveis, que são pessoas que podem vir a adquiri a doença e não estão protegidas”, explicou.